Categoria: Neurociências

Memória – parte 3: integrando experiências

  O assunto deste texto é a memória de trabalho, ou memória operacional, como também é conhecida. Em primeiro lugar, precisamos fazer uma distinção entre a memória de trabalho e a memória de curto prazo, do modelo dos três receptáculos. As informações contidas na memória de trabalho podem ter sidoContinuar…

Duas visões opostas nas neurociências

  Na história das pesquisas em neurociência, destacam-se duas formas opostas de entender a relação entre o cérebro e como as pessoas pensam, sentem e se comportam. A primeira delas é a visão localizacionista, que entende que as funções psicológicas encontram-se em determinadas áreas do cérebro, que existiriam centros paraContinuar…

Dormir para esquecer ou dormir para se lembrar?

  Quando o assunto é neurociência, poucas coisas são mais intrigantes do que o papel do sono. Dentre as suas várias funções, destacam-se as relacionadas à memória. O sono REM (rapid eye movement) ou sono paradoxal foi descrito em 1953 e desde então cientistas têm imaginado qual seria sua funçãoContinuar…

Serotonina, dopamina, noradrenalina: o humor é química?

Existe atualmente uma relação entre estados de humor e conhecidos neurotransmissores como a serotonina, dopamina e noradrenalina, chamados de monoaminas. É comum ler em revistas populares de divulgação científica que alimentos, como por exemplo o chocolate, “melhoram” o humor por aumentar a concentração destes neurotransmissores no cérebro. Já o exercícioContinuar…

Neurodiversidade

  Os humanos possuem diversidade em suas condições neurológicas. Embora algumas como o autismo sejam consideradas deficiências, muitos argumentam que são o resultado de variações normais no genoma humano. O movimento da neurodiversidade é um movimento internacional de direitos civis, que argumenta que o autismo não devia ser “curado” eContinuar…

A falácia mereológica da neurociência é uma chatice analítica da filosofia?

Há pouco mais de dois anos, ao apresentar um pequeno trabalho intitulado “A falácia mereológica da Neurociência” no XIII Congresso Brasileiro da SBNp, eu fui questionado sobre se os problemas filosóficos, sobretudo os conceituais, são realmente relevantes para a Neurociência. “Afinal”, perguntaram-me, “em que sentido isso é importante para nós?”.Continuar…

Há relações entre a prática de mindfulness e mudanças cerebrais?

  Nos últimos anos tem havido um crescente interesse em práticas de meditação, tanto ao nível social, quanto psicológico e científico. Entre as muitas práticas meditativas, a prática da mindfulness (atenção plena) parece ser a que tem recebido mais atenção.   Se você pensar sobre isso, todos nós já realizamos a atençãoContinuar…

O que você precisa saber sobre neuropsicologia comportamental

  Não é de agora que psicólogos e psiquiatras notaram a existência da correlação entre transtornos neurológicos e transtornos psicológicos. Vale ressaltar que, ainda hoje, é comum utilizarmos os termos “neurológicos” e “psicológicos” como equivalentes. Isso ocorre devido a adesão de teses reducionistas que visam reduzir eventos mentais à apenas eventos neuroquímicos, comoContinuar…