Categoria: Filosofia da Mente

Subjetividade, não subjetivismo — uma distinção crucial

  Quando questionados quanto à produção científica e tecnológica da psicologia, alguns psicólogos e estudantes de psicologia — frente à dificuldade de se dar uma resposta rápida para tal situação — acabam por alegar que a psicologia é de alguma forma uma ciência especial, diferente das outras, pois ela estudariaContinuar…

A consciência é irredutível

  Em A Redescoberta da Mente, John Searle fornece argumentos contra a tentativa de reduzir a consciência a meros fenômenos físicos. O autor começa por retomar o argumento do texto “what is like to be a bat”, de Thomas Nagel. A ideia central é que, embora tenhamos o conhecimento daContinuar…

A falácia mereológica da neurociência é uma chatice analítica da filosofia?

Há pouco mais de dois anos, ao apresentar um pequeno trabalho intitulado “A falácia mereológica da Neurociência” no XIII Congresso Brasileiro da SBNp, eu fui questionado sobre se os problemas filosóficos, sobretudo os conceituais, são realmente relevantes para a Neurociência. “Afinal”, perguntaram-me, “em que sentido isso é importante para nós?”.Continuar…

O problema da consciência: Parte I

COM O QUE ESTAMOS LIDANDO?   Em tempos recentes tenho pensado sobre um dos tópicos mais enigmáticos do debate intelectual contemporâneo. Este é o chamado problema difícil da consciência, que é de fato tão importante quanto enigmático. O problema é o seguinte: por que e como certos eventos cerebrais são dotados deContinuar…