Autor: Júlio Gonçalves

Graduando de Psicologia e membro técnico administrativo da Comissão de Auto Avaliação do Curso de Design (2016 - atual) do Centro de Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação, Turismo e Lazer, da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Atualmente participa do projeto de pesquisa para o desenvolvimento de jogo eletrônico para o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade embasados em áreas da Neuropsicologia e Terapia Cognitivo-Comportamental, projeto financiado pelo Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), e do projeto de pesquisa para a aplicação de um grupo de Promoção da Saúde baseado em Terapia Cognitivo-Comportamental para acadêmicos de Psicologia de uma Universidade do litoral Norte de Santa Catarina. Atua como facilitador de grupos voltados à orientação parental para pais ou cuidadores de crianças entre zero e oito anos, embasados no protocolo da Association American Psychology (APA), ACT - para educar crianças em ambientes seguros. É administrador, e colaborador, do portal Revista Eletrônica de Psicologia Científica SimplesMente (2016 - atual).

Como confirmar um diagnóstico psicopatológico?

Vontade reduzida para sair de casa e de realizar atividades cotidianas, apatia frequente ao lembrar que há trabalhos da faculdade para serem feitos, choro constante ao evocar memórias relacionada à família, desânimo ao perceber que suas notas estão diminuindo no decorrer do semestre, dificuldades acentuadas em fazer novas amizades, sentimentoContinuar…

Funções executivas, psicopatologia e jogos eletrônicos

A sociedade atual é inovadora em uma série de transformações desencadeadas pelo acelerado desenvolvimento da comunicação e da computação. Desde as áreas voltadas para a robótica, astrofísica, vidas artificiais até nanotecnologia, engenharia genética, entre outras (ARAÚJO, 2009). A inserção desses elementos na vida dos seres humanos reflete-se intensamente nas formasContinuar…

Parte 3 (final): Intervenção Cognitivo-Comportamental em caso de abuso sexual

  Chegamos ao último texto (os outros dois podem ser acessados aqui e aqui), sobre intervenção Cognitivo-Comportamental no abuso sexual, e fecharemos discorrendo sobre a técnica de Reatribuição.   Os estudos realizados por Foa e colaboradores (KRISTENSEN, SCHAEFER, & MELLO, 2011) mostram que os comportamentos emitidos por indivíduos vítimas de traumas, entreContinuar…

Parte 1: Intervenção Cognitivo-Comportamental em caso de abuso sexual

  Uma das consequências ocasionadas pelo abuso sexual é o alto grau de tensão gerado, em que são modificados os padrões de respostas comportamentais e cognitivas, podendo desencadear um transtorno mental. O funcionamento cognitivo e comportamental do indivíduo que sofreu abuso apresenta uma série de distorções passíveis de modificações, indoContinuar…

Bases históricas da Terapia Cognitivo-Comportamental

  No início da década de 1960, um movimento científico interdisciplinar que combinou áreas da Psicologia, Antropologia e Linguística com os recentes campos da Inteligência Artificial, Ciência da Computação e Neurociência deu início à chamada Revolução Cognitiva. As pesquisas de Bandura sobre modelos de processamento da informação e a aprendizagem vicária,Continuar…

Evolução: o homem é superior a todas espécies?

Fonte: http://sorisomail.com/partilha/12605.html   A discussão está interessante, você e seus amigos discorrem sobre os enigmas do comportamento humano. Afinal, por que fazemos o que fazemos na frequência que fazemos? As chances de que essa discussão se direcione às áreas biológicas, especificamente “Darwin”, mais especificamente “seleção natural”, e muito mais especificamente “processoContinuar…