Memória – parte 5: Falando de memória

  Nos textos anteriores, falamos sobre memória de uma maneira geral, mais intuitiva, para facilitar o entendimento do conteúdo. No entanto, para aprofundar ainda mais o assunto, precisamos distinguir as memórias de acordo com o seu conteúdo. Retomando os conceitos de aprendizado e memória, sabemos que a aquisição de informaçõesContinuar…

O cérebro humano e seus níveis estruturais de organização

  As redes neurais, ou redes neurais artificiais (RNAs) são modelos computacionais que possuem raízes em diversas disciplinas: neurociência, física, ciência da computação, matemática, etc., e têm por inspiração o sistema nervoso central (SNC) em virtude de uma propriedade importantíssima: a aprendizagem. O trabalho com RNAs vem se desenvolvendo desde osContinuar…

Uma sopa no cérebro

  No senso comum, as pessoas costumam dizer que depressão é resultado da diminuição de serotonina no cérebro e que normalizando esse nível a depressão tende a diminuir, mas veremos em breve como essa ideia pode ser enganadora. Parece que há uma concepção bastante popular do funcionamento cerebral que oContinuar…

Memória – parte 4: A caminho da informação

  Ao longo do tempo, o modelo de memória foi tornando-se cada vez mais sofisticado. No caso das memórias declarativas, isto é, aquelas das quais podemos nos lembrar de forma consciente, são reconhecidos os processos de codificação, armazenamento, consolidação, evocação e reconsolidação. Neste texto, abordaremos cada um deles para explicarContinuar…

Onde mora a felicidade?

    Todo esforço humano para agir parece se revelar na busca incessante pela felicidade. Ela é a razão da paz e da guerra, do amor e do ódio, da deliberação da vida ou da morte. O filósofo Blaise Pascal (1958, p. 98) afirmou: “a vontade nunca dará o últimoContinuar…

Cooperação e cognição distribuída

  Não é novidade para quem tem alguma familiaridade com psicologia cognitiva o fato de as pessoas não serem lá tão racionais. É verdade que a humanidade produziu verdadeiras forças da natureza, como Newton e Bach. Mas de uma perspectiva mais geral, e menos apaixonada, a verdade sobre nós éContinuar…

A contingência da Economia de Fichas: Parte II

Aqui apresentamos a continuidade da explicação sobre o método de intervenção contingencial, conhecido como Economia de Fichas, que foi iniciada no texto “A Contingência da Economia de Fichas Parte I”, que você pode acessar aqui.   Para fazer as fichas são necessárias cartolinas de três cores diferentes, cortadas em quadradosContinuar…

Irracionalidade onipresente

  Uma das mais importantes lições que a psicologia nos deu, senão a mais importante, é esta: a ignorância é nosso estado natural por direito. É o produto direto de como nossa mente trabalha. São toneladas de experimentos realizados no correr das últimas décadas confirmando de forma exaustiva que asContinuar…

Neuroplasticidade

  Houve um tempo em que se pensou que as células do sistema nervoso fossem imutáveis e, portanto, que os circuitos neurais também o seriam. Contudo, a partir da década de 1970, uma nova ideia ganhou espaço e aceitação dentro da comunidade científica, a saber, que os neurônios, e o sistemaContinuar…